NFT e seu potencial no esporte

NFT significa “Non-fungible Token”, Token não-fungível se trouxermos para o português. Os NFTs são uma espécie de certificado digital, estabelecidos via blockchain, que define originalidade e exclusividade a bens digitais, segundo trecho retirado do site TechTudo.

Isso significa que qualquer item digital: vídeo, música, imagens, dentre outros, atrelados a um NFT, possuem uma espécie de selo de originalidade e exclusividade. Este fato gera uma escassez diante de determinados produtos digitais. Você pode estar se perguntando duas coisas: o que isso tem a ver com o esporte e qual sua real relevância?

NFT no mundo todo

Antes de embarcarmos no mundo dos NFTs atrelados ao esporte vale destacar marcas como Pringles e Gucci, bandas como The Weeknd, The Strokes e Gorillaz e até o criador do Twitter, já embarcaram nesta tendência e venderam obras digitais e até o primeiro tweet já publicado, com NFTs, como formas de angariar fundos para causas sociais ou até monetização própria mesmo. Podemos ver que é um mercado novo, porém com potencial gigantesco, com apelo mercadológico e uma demanda crescente.

Sempre houve uma demanda por itens colecionáveis e de memorabilia no nosso esporte, porém na maior parte das vezes os stakeholders não se atentavam a isto e deixavam para que lojas especializadas ou um próprio mercado informal desses itens fosse criado.

Os players do nosso mercado vêm começando a se atentar a isto e tentando retomar o controle de seus ativos, vide a parceria entre La Liga e a empresa Matchball Authenticated na comercialização de itens utilizados na competição. Boa parte dos fãs desejam colecionar itens de seus clubes, ídolos ou esportes preferidos, seja no ambiente físico ou no digital, e os NFTs estão aí para comprovar isto.

NFT no esporte

A própria La Liga aposta neste mercado e irá disponibilizar 166 cards, dos quais 26 serão autografados por ídolos como Xavi, Ronaldo, Mario Kempes ou João Felix. E o potencial financeiro? A NBA pode nos mostrar com o NBA Top Shot que este é sim um mercado com potencial lucrativo, a Associação já arrecadou mais de 200 milhões de dólares em alguns meses comercializando estes itens digitais.

Vale destacar que este ainda é um mercado incipiente, mas que vale abrir os olhos e atentar-se aos movimentos e a forma que ele vem tomando, ainda são poucos aqueles que investem nesta tecnologia, mas isso também configura uma oportunidade de negócios e de tomar a frente num “mar” ainda pouco explorado. Os NFTs possuem um combo muito atrativo de associar experiência, exclusividade, paixão e ativos digitais, tudo isso com a possibilidade de render comercialmente para os clubes, entidades, federações, ou quaisquer outros players que apostarem em seus ativos.

Texto de EntreLinhas Gestão Esportiva.

compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp

Faça parte do nosso time

Preencha o formulário para que nossa equipe possa avaliar suas informações e entrar em contato.

Publique o seu artigo

Preencha o formulário para que nossa equipe possa entrar em contato e ajudar você a publicar seu artigo.