jogo da inovação
jogo da inovação

Estudo de caso: o jogo da inovação

Viralizou na última semana um vídeo da transmissão do amistoso entre Colônia e Milan. O grande diferencial era o ângulo da câmera, que estava inserida no peito do atleta, trazendo a visão de dentro de campo da partida.

Essa foi uma das experiências vistas no ‘Jogo da Inovação’, promovido pelo clube alemão em sua pré-temporada. Neste texto busco trazer os conceitos aplicados na iniciativa, bem como outras ações que não viralizaram, mas que tornaram o amistoso realmente inovador.

O que foi o jogo da inovação?

A partida chamada de Innovation Game, ou jogo da inovação, foi uma iniciativa desenvolvida pelo FC Colônia, da Alemanha após quatro anos de planejamento, para testar diversas tecnologias e promover uma experiência diferenciada aos torcedores. Ela aconteceu em parceria com a empresa Deutsche Telekon, a maior companhia de telecomunicações da Alemanha e da União Europeia, ganhando o nome oficial de Telekon Cup. O adversário escolhido foi o Milan, atual campeão italiano.

Uma das principais premissas para a realização da ação foi o fato desta acontecer em um amistoso ao invés de um jogo oficial. Uma partida como essa é o cenário ideal para testar ações com os torcedores, como foi o caso, ou qualquer outro player da indústria. A tolerância com qualquer tipo de falha seria menor em uma partida que houvesse três pontos em disputa. Além disso, normas e regras poderiam vetar algumas ações. É o caso da própria câmera utilizada pelos atletas em seus uniformes, já que a FIFA não permite este tipo de iniciativa.

A ideia de promover este jogo repleto de inovações também foi positiva para torná-lo atrativo. Uma partida de pré-temporada não costuma apresentar um bom nível de engajamento entre os fãs, tendência que mudou a partir das entregas que foram feitas.

Solucionando problemas

As iniciativas criadas pelo Colônia buscaram solucionar problemas voltados para os torcedores do clube, desde aqueles que estiveram no estádio até aqueles que acompanharam de casa, pela televisão ou celular:

Conteúdo personalizado

Com o passar dos anos, os torcedores de futebol têm se dividido em diferentes perfis, buscando consumir o jogo de formas distintas. Por exemplo, existem aqueles que preferem receber uma grande quantidade de estatísticas durantes as partidas. Ao mesmo tempo, outros fãs aumentam seu engajamento em transmissões com um viés de entretenimento, deixando de lado aspectos mais analíticos do futebol.

No jogo da inovação, o Colônia promoveu uma live antes do jogo em seu canal da Twitch, buscando atingir o público mais novo que frequenta a plataforma. Para aqueles consumidores de estatísticas, a startup inglesa 433, parceira de inovação do clube alemão, foi acionada, com o objetivo de entregar a maior quantidade possível de dados em tempo real para os espectadores.

A instituição, que iniciou como um perfil de rede social, adquiriu a empresa de tecnologia JOGO, em novembro do ano passado, para buscar seu objetivo principal de revolucionar a forma como apaixonados por futebol seguem, jogam e vivem a experiência do futebol.

Engajamento para quem está longe

Ainda tratando de conteúdos, os torcedores de futebol possuem diversas outras atividades para se entreter no momento de uma partida. Séries, filmes, games e podcasts são todos concorrentes do esporte, que precisa buscar formas de reter a atenção de seus fãs. Falei sobre o tema no drops de inovação, mais um conteúdo exclusivo do FootHub sobre a área.

Por conta disso, o clube planejou ações para engajar aqueles que não estariam presentes no RheinEnergieStadion, estádio do clube, considerando os torcedores que assistiriam o jogo pela televisão e aqueles que preferem acompanhar pelo celular. Essa opção reforça a tecnologia da Telekon, parceira do clube na promoção do evento.

As iniciativas de engajamento foram desde um Fan Quiz, com fãs testando seus conhecimentos sobre o clube, até a aparição de imagens instantâneas de quem estava em casa no telão do estádio. Esta última alternativa foi feita pela startup Filmily, plataforma que utiliza inteligência artificial para promover a interação entre torcedores e seus clubes, marcas e atletas favoritos a partir de experiências em diferentes formatos, como o que foi utilizado na partida.

A ação que popularizou a iniciativa também buscou complementar a experiência de quem estava longe. A câmera aplicada no uniforme dos atletas foi uma iniciativa da startup Mindfly. A tecnologia está inserida em um colete utilizado pelos atletas, com a camisa do Colônia vestida por cima, como pode ser na imagem abaixo. O resultado é uma imersão no esporte, podendo inclusive ir além do futebol.

Melhor experiência no estádio

Outra tendência do futebol como parte da indústria do entretenimento é a criação de experiências memoráveis para quem vai ao estádio, desde o momento em que o torcedor sai de casa até o retorno dele após a partida.

No caso do jogo da inovação, as ações começaram na chegada dos fãs, que puderam acessar o estádio através de um dispositivo aplicado nas mantas do clube, conforme vídeo abaixo. A tecnologia foi criada pela startup CollectID, parceira do Atlético-MG desde a edição de 2021 do Manto da Massa, e que trará esta a mesma possibilidade para a nova Arena MRV.

Para atrair a atenção dos fãs durante a partida, foi usada a tecnologia da empresa Sonobeacon, que oferece soluções inteligentes para mobilidade, com objetivo de mostrar aos torcedores quais banheiros e lanchonetes, apresentava menos filas. Isso faz com que o tempo de espera seja reduzido e os fãs possam aproveitar a experiência do estádio com mais tranquilidade.

De onde vem a inovação?

Como você pode perceber, foram citadas algumas startups ao longo deste texto como responsáveis pela construção do Innovation Game. Ao todo, foram 16 empresas trabalhando para melhorar a experiência dos torcedores do Colônia. Para conferir a lista completa é só seguir este link.

Dentro dessa estratégia de parceria entre o clube alemão e as startups, um dos pontos mais importantes é a coleta do feedback de quem participou da iniciativa. Pensando nisso, foi disponibilizado um formulário com algumas perguntas para os fãs que participaram das ações deixarem sua opinião. Com estes dados, clube e empresas podem avaliar os resultados dos testes e buscar rapidamente corrigir erros nos produtos e serviços.

O que vem pela frente

Veremos mais jogos da inovação em um futuro próximo? Se fosse para apostar, eu diria que sim.

A iniciativa cumpriu seu papel de testar alternativas em busca de melhorar a experiência do torcedor, independentemente do local em que ele tenha acompanhado a partida. Além disso, é possível destacar a aproximação de um clube com startups. Esta é uma tendência principalmente no continente europeu, como visto no texto “Startups e investimentos no esporte ao redor do mundo”, elencando as iniciativas de inovação das entidades da Europa.

Esperamos que mais clubes sigam por este caminho, para que as partidas do nosso dia a dia sejam cada vez mais inovadoras.

Texto de Rodrigo Romano

compartilhe

Faça parte do nosso time

Preencha o formulário para que nossa equipe possa avaliar suas informações e entrar em contato.

Publique o seu artigo

Preencha o formulário para que nossa equipe possa entrar em contato e ajudar você a publicar seu artigo.