Um panorama do futebol feminino no Brasil

Um panorama do futebol feminino no Brasil

A Copa do Mundo da França de futebol feminino acabou para o Brasil. A seleção de Marta e companhia foi eliminada do mundial e perdeu a chance de conquistar o inédito título. No entanto, apesar da perda para o futebol brasileiro, a presença da seleção levantou várias questões envolvendo o esporte praticado por mulheres em solo verde e amarelo. 

Questões como infraestrutura dos times do Brasil, apoio à modalidade e também incentivo à mesma foram debatidos e muito durante a presença da seleção canarinho na França. 

A elite do futebol brasileiro tem futebol feminino

Depois de uma obrigatoriedade imposta pela CBF (Confederação Brasileira de Futebol), todos os times que optarem por jogar a Libertadores da América precisarão ter um time feminino. Nesse sentido, hoje os 20 clubes que disputam o Brasileirão Série A e que tem chances de disputar a competição sul-americana estão com times femininos disputando campeonatos nacionais. 

Jogo entre as atuais campeãs do Brasileirão de futebol feminino, Corinthians, contra o Flamengo

Dos 20 clubes, nem todos levam os nomes do times. O Athletico Paranaense, por exemplo, joga o futebol feminino em parceria com o Foz Cataratas e leva o nome do clube do interior do estado. A medida, que não é única do Furacão, foi precisa para fazer com que momentaneamente os clubes possam entregar à CBF os seus times femininos para a temporada. 

Times da Série A que possuem times femininos

Internacional, Grêmio, Chapecoense, Avaí (Kinderamann), Athletico Paranaense (Foz Cataratas), Goiás (time em formação), Atlético-MG, Cruzeiro, São Paulo, Palmeiras, Corinthians, Flamengo, Vasco, Botafogo, Fluminense, Bahia (Lusaca), Ceará, Fortaleza (time em formação) e CSA (UDA).

As competições de futebol feminino no Brasil 

O Brasil hoje tem quatro competições de futebol feminino a nível nacional, não contando os estaduais. A elite do futebol brasileiro é o Brasileirão A1. Nele, 16 equipes disputam a competição. 

Taça do Brasileirão Feminino, maior competição nacional

A segunda divisão é chamada de A2, e nela estão presentes 36 times dividadas em seis grupos. 

Já a Copa do Brasil é a competição de mata-mata que tem 32 clubes que disputam desde a primeira rodada pelo sistema de eliminação direta. 

Por fim, mas não menos importante, o Brasil vai ganhar pela primeira vez em sua história uma competição de futebol feminino de base. A partir do dia 9 de julho, o país receberá 24 clubes para a disputa do Brasileirão sub-18. 

Veículos que transmitem o futebol feminino Brasileiro

O futebol brasileiro feminino possui no mínimo três veículos de transmissão. Dois deles são pela internet e um é pela televisão.

Pela internet, os telespectadores podem acompanhar os jogos do Brasileirão A1 através do Twitter oficial do campeonato. Além disso, o Brasileirão A2 tem transmissão ao vivo direto do serviço de streaming chamado de Mycujoo. 

Por fim, mas não menos importante, o futebol feminino ganhou o apoio da Band. A emissora, que através do ex-narrador Luciano do Valle sempre incentivou a modalidade, também transmitirá alguns jogos do A1. Recentemente, a emissora também transmitiu a Copa do Mundo da França.

Conteúdo dos nossos parceiros do Jogando Com Elas.