Santa Cruz expande marca e reforça ligação com populações carentes

Santa Cruz expande marca e reforça ligação com populações carentes

Em sinergia com suas raízes populares, que se confundem com a da própria população pernambucana, o Santa Cruz tem marcado um golaço a partir dos desdobramentos do Guerreiros Corais, que, apesar de ter como principal objetivo a formação de atletas, usa a marca e a história do clube para fazer o bem.

A iniciativa visa desenvolver atividades sistemáticas para o desenvolvimento local de potenciais atletas por meio de uma metodologia própria elaborada por profissionais com formação na Europa. A atenção do clube concentra-se no interior do Nordeste, considerada uma região “menos assistida” que as demais.

“Nossa academia leva a missão muito a sério: Queremos mudar a vida dos jovens nordestinos a partir do futebol. Pode parecer utopia para um projeto que também possui fins econômicos, mas estamos provando que é possível gerar receita para o clube, fortalecer a marca, formar atletas e se aproximar das pessoas. O clube vive dos jovens. Eles são o futuro”, afirmou Renan Guedes, direto executivo do Guerreiros Corais.

Hoje, as academias Guerreiros Corais contam com 06 unidades, espalhadas por quatro estados diferentes do Nordeste, com metodologia e tecnologia próprias. O mais recente capítulo deste projeto fantástico ocorreu na comunidade da Agrovila, zona rural em Petrolândia, sertão Pernambucano, a quase 500 km de Recife.

A escolha do local ocorreu porque um dos atletas, Cauê, vive na comunidade. Para chegar ao local do treino, no centro de Petrolândia, ele precisa percorrer 40 km com o pai em uma estrada em péssimas condições, sob o sol do sertão. Além disso, ele afirmou que seus amigos da comunidade não podem participar da Academia por não terem chuteiras.

Neste contexto, a Guerreiros Corais entrou em ação e, ao lado da Even3, startup Pernambucana de educação, que doou 14 pares de chuteiras que foram levadas aos garotos.

Importante destacar que a Academia de futebol tem um calendário de atividades competitivas, mas o propósito não é só futebol. Para isso, existe a Guerreiros do Bem, baseado no conceito do NBA cares, cujo propósito é fazer com que os atletas sejam protagonistas sociais e parte integrante das comunidades em que vivem. As ações atendem crianças em situações vulneráveis ou têm o objetivo de melhorar a cidade em que os atletas do Santa Cruz moram.

Fonte: MKTEsportivo