LaLiga cria torneio em campo de refugiados que combina esporte e educação

Um torneio único foi criado pela LaLiga no campo de Za’atari, que combina esporte com educação. A parceria entre a LaLiga, os clubes espanhóis e o AFDP Global está ajudando a proporcionar às crianças oportunidades de desenvolvimento.

O campo de refugiados de Za’atari não é o local mais óbvio do mundo para uma liga de futebol. Cobrindo mais de 5 quilômetros quadrados de terras desérticas na Jordânia, o local é construído a partir de abrigos de ferro corrugado que não recebem água corrente e muitas vezes não têm eletricidade. Com temperaturas que oscilam entre 45ºC no verão e zero no inverno, as condições são difíceis para seus 80.000 habitantes.

Mas, apesar desses ambientes, o efeito do esporte organizado está sendo sentido.

As cores do futebol espanhol podem agora ser vistas em Za’atari, o maior campo de refugiados sírios do mundo, graças à colaboração das equipes LaLiga, AFDP Global e 33 LaLiga Santander, LaLiga 1l2l3 e Liga Iberdrola. Para todas as partes envolvidas, é uma liga de futebol diferente de qualquer outra.

Com 50% da população de Za’atari com menos de 18 anos, o projeto é voltado especialmente para crianças e para ajudá-las a superar os riscos que enfrentam. Além da falta de recursos no campo, a falta de motivação e propósito pode ser particularmente prejudicial para o desenvolvimento a longo prazo. O LaLiga | O Projeto Social Za’atari para jovens é projetado para criar uma experiência positiva através da combinação do futebol com a educação.

“É nossa obrigação moral ajudar aqueles que não tiveram a sorte de nascer no mesmo lugar que nós”, disse Javier García, um dos dois treinadores da LaLiga que estão vivendo no campo. “Principalmente as crianças que são vítimas de um conflito que tirou tudo deles, inclusive parte de sua infância.”

Um novo campeonato de futebol com uma diferença

Através de seu departamento de projetos esportivos e sua fundação, LaLiga trabalhou por mais de um ano com o AFDP Global, a empresa social internacional de futebol, para conduzir programas de treinamento para centenas de jovens. Crucialmente, os cursos enfocam habilidades esportivas e sociais.

“O programa ensina valores como respeito, trabalho em equipe, fair play e igualdade”, disse Izzat Jandali, o outro técnico da LaLiga em Za’atari. “Esses valores podem ajudar meninos e meninas a superar obstáculos em suas vidas. O futebol é a ferramenta para nos ajudar a implementar o programa. ”

Apoiado por anos de pesquisa e liderado por García, que possui qualificações em psicologia infantil e desenvolvimento internacional, bem como sua licença da UEFA Pro, o programa já alcançou mais de 750 crianças em Za’atari até o momento. A criação de uma liga de futebol, disponível para jogadores masculinos e femininos, irá adicionar um novo sentido de diversão e comunidade aos procedimentos.

Cada uma das 36 equipes da liga foi emparelhada com um dos clubes espanhóis participantes, que doaram kits, chuteiras e bolas de futebol, juntamente com outros equipamentos. Além disso, o LaLiga está promovendo cursos de treinamento para aqueles que desejam ajudar a administrar e gerenciar essas competições, seja como treinadores ou como árbitros.

“Estamos comprometidos em criar um projeto sustentável e uma das razões para vincular cada clube da LaLiga a uma equipe em Za’atari é criar uma forte ligação entre eles”, explicou Jandali.

“Depois de um ano de muito trabalho, podemos transmitir a filosofia da nossa competição e dos clubes aos bairros, casas e ruas de Za’atari”, acrescentou o presidente da LaLiga, Javier Tebas, que participou da inauguração do torneio.

Treinamento de conscientização, pontos para o fair play

Dadas as situações extremamente difíceis que muitos passaram antes de chegar a Za’atari, a nova competição foi cuidadosamente projetada para se adequar a esse ambiente. 

“Toda atividade é adaptada ao contexto específico de Za’atari, dos torneios aos treinamentos e cursos”, explicou García.

Para os jogadores, o treinamento pode envolver tanto estímulo mental quanto físico. “A inclusão de técnicas de yoga e mindfulness e exercícios nas sessões de treinamento é especialmente útil”, disse ele. “Isso pode ajudar a controlar o estresse e a ansiedade, aumentar a capacidade de concentração, estimular a criatividade e melhorar o relacionamento interpessoal.”

Durante os jogos, as equipes ganham pontos por fair play, bem como por vitórias e empates, uma ideia que ajuda a levar esses valores para casa. “Temos o dever e a responsabilidade de ensinar esses meninos e meninas a competir honestamente, aceitar a derrota e aprender a vencer com humildade e respeito”, acrescentou García.

O design do torneio continuará a evoluir com a participação de outras organizações ativas em Za’atari. “Estamos envolvidos na força-tarefa juvenil (YTF), onde as organizações que trabalham com jovens compartilham informações sobre atividades e treinamento”, explicou Jandali.

Desenvolvimento a longo prazo

Tendo chegado a esta fase do projecto, os organizadores do Projecto Social LaLiga Za’atari estão determinados em atingir o maior número possível de jovens. Novas colaborações e ligas adicionais ajudarão a conseguir isso, assim como dias e workshops abertos, como o realizado para anunciar a nova competição em julho. “Vamos também implementar um site onde as pessoas de Za’atari podem obter informações sobre as equipes, próximas partidas, resultados, classificação e assim por diante”, revelou García.

O sucesso do projeto será medido em muitas formas, particularmente na experiência das crianças participantes. Mas para o Príncipe Ali Bin Al-Hussein, fundador da AFDP Global e membro da família real jordaniana, a introdução do esporte competitivo será transformadora. “O futebol é mais do que apenas um jogo e vimos em Za’atari como jogar futebol pode realmente ajudar as crianças a superar barreiras”, disse ele.

Para García, esse resultado é um resultado que só pode ser alcançado através de uma presença consistente em campo em Za’atari. “Não estamos aqui para tirar uma foto com os refugiados e partir”, concluiu ele. “Estamos aqui para ficar e caminhar com eles, ajudando-os a cada passo do caminho.”

Texto extraído de Soccerex