patrocínio esportivo
patrocínio esportivo

Futebol e outros esportes no cenário de patrocínio

Sim, o futebol é o esporte mais popular do mundo. Por isso, existe uma lógica do motivo pelos quais os valores nesse ramo são grandiosos. Mas eu pergunto: Será que o retorno desses investimentos vale a pena? Ou melhor, as ativações desses patrocínios estão sendo efetivas?

Não é de hoje que a relação entre patrocinador x patrocinado, no cenário futebolístico, se resume em apenas estampar a marcar nas placas de publicidades e nos espaços das camisetas para buscar visibilidade nas mídias. Porém, os clubes estipulam valores que se colocarmos na calculadora tornam-se altíssimos para uma ativação onde a marca irá apenas estampar camisetas do clube durante a partida.

Entretanto, através desse cenário de pouca eficácia da relação de patrocínio, os esportes “secundários”, ou seja, todos que não são o futebol, podem e devem explorar essa lacuna deixada pelo futebol. Com isso, para as empresas, a oportunidade de ingressar no ramo esportivo e por meio de esportes pouco explorados, que possuem uma torcida fiel, com baixos investimentos, porém eficazes, podem ganhar um público desconhecido pela marca.

Leia também no site do FootHub:

A importância da ativação de patrocínio no mercado do futebol, por EntreLinhas Gestão Esportiva.

O futuro da transmissão esportiva, por Gabriela Matos.

Por isso, cabe dizer, que muitos são os esportes que possuem um grupo fidelizado, por exemplo, o Futebol Americano (esporte que mais cresce em terras brasileiras) e que possuem a capacidade de lotarem bares e restaurantes nos jogos da liga americana, NFL. Então porque esses mesmos fãs não seriam capazes de lotar os locais com transmissão dos jogos dos times brasileiros?

Sim, a falta de investimento é um dos fatores de grande relevância, pois a pouca organização das federações e dos times em ativar seus patrocínios, bem como a falta de interesse das grandes marcas dispostas a investir para patrocinar uma verdadeira experiência de jogo aos seus espectadores ainda carece no cenário esportivo atual. Portanto, o patrocínio dos esportes “menos expressivos” é algo que demora acontecer pela demora do retorno que a marca espera ter, já que no futebol o retorno é quase sempre a curto prazo. 

Texto de Gabriel Klein.

compartilhe

Faça parte do nosso time

Preencha o formulário para que nossa equipe possa avaliar suas informações e entrar em contato.

Publique o seu artigo

Preencha o formulário para que nossa equipe possa entrar em contato e ajudar você a publicar seu artigo.