#falacomigo

A última sexta foi de novidades. Quem esteve presente no Foot.Hub pode conferir a estreia do “Fala Comigo” um evento em formato reduzido, com objetivo final de apresentar projetos que estão sendo criados pelos convidados em parceira com o Foot.Hub. Em sua primeira edição, os participantes foram Henrique Lucena e Luis Henrique Rolim, cada um contando sua experiência relacionada com o esporte fora do país, até chegar ao projeto que será realizado por aqui.

Henrique contou sua trajetória como atleta nos Estados Unidos. Tudo começou com sua vontade de se tornar jogador profissional de futebol ainda no Brasil, sonho de muitos jovens por aqui. Iniciou sua carreira no futsal, indo mais tarde para o campo. Passou pela escolinha do Grêmio e na sequência pelas categorias de base de São José e Cruzeiro de Porto Alegre. Nestes dois últimos casos teve que conciliar a bola com os estudos: ingressou no curso de Educação Física, primeiro na PUCRS, depois na UFRGS. Quando um dos lados já estava comprometendo o outro, surgiu a possibilidade de jogar e estudar nos Estados Unidos. O jovem abraçou a oportunidade e partiu para terras americanas.

A escolha da cidade pode parecer estranha, pois Jamestown, no estado de Dacota do Norte não possui nenhum atrativo. Quase na fronteira com o Canadá, o frio extremo é um fator negativo. Era o que Henrique precisava para focar 100% em alcançar seu objetivo de se tornar jogador e concluir os estudos. A comunicação foi uma das maiores dificuldades, tanto pela língua falada, quanto pelo jeito das pessoas, muito fechadas e sérias. Isso não foi empecilho, pois Henrique conquistou alguns prêmios esportivos como destaque, além de se graduar em Ciência do Exercício e Administração de Empresas com foco em Saúde e Bem-estar pela University of Jamestown.

Com a graduação encerrada, havia a oportunidade de atingir o nível de profissional, no próprio Estados Unidos, ou em outros países como Uruguai. No entanto Henrique preferiu retornar ao Brasil, por questões familiares. No retorno para Porto Alegre encontrou o Foot.Hub, embarcando em um novo projeto. Ajudar outros jovens a ir para os Estados Unidos estudar e realizar o sonho de ser jogador de futebol profissional.

Para mais detalhes da história de Henrique, acompanhe seus textos no site do Foot.Hub.

Henrique Lucena, Luis Rolim, Lucas Krause e Fernando Martinez | Foto: Foot.Hub

Luis falou sobre sua experiência no Catar, onde foi diretor do Museu Nacional do Esporte. Já havia um envolvimento com a área de pesquisas sobre o esporte em Porto Alegre, com um grupo de estudos em uma universidade local. No ano de 2009, após participar de um evento, recebeu o inusitado convite. O país estava na disputa para sediar a Copa do Mundo de 2022, o que acabou se confirmando na sequência. O museu seria uma das ferramentas para aproximar o país do futebol mundial.
Lidar com uma cultura diferente da sua foi a grande dificuldade. Se comunicar com as pessoas ao seu redor foi um dos empecilhos citados, desde quem possuía cargos mais simples até as posições mais altas. Iniciar um trabalho assim não foi fácil, mas Luis conquistou a confiança de quem comandava a iniciativa do Museu Nacional e lá permaneceu por quase uma década.

Quando percebeu que os projetos no Catar não eram concluídos, decidiu encerrar sua experiência pelo país. Ao retornar para o Brasil, voltou a dedicar tempo aos estudos. Mantendo essa ideia, se reuniu com o Foot.Hub para criar outro grupo de estudos. Um dos objetivos deste novo projeto é mostrar o potencial acadêmico do futebol, através de relatórios que possam ser acompanhados por todos os públicos que admiram o esporte.

A principal semelhança entre os dois foi sair de sua zona de conforto para assumir novos desafios. E ao voltar para o Brasil, se deparam mais uma vez com novos desafios, dessa vez contando com a parceria do Foot.Hub. Fique ligado nas nossas redes sociais para novidades sobre as iniciativas de Henrique e Luis.