Corinthians: exemplo e resultado no futebol feminino brasileiro

Corinthians: exemplo e resultado no futebol feminino brasileiro

Campeão da Copa Libertadores e finalista do Campeonato Brasileiro e Paulista. É, o ano do Corinthians foi para lá de bom. Com mais de 40 vitórias na temporada, o Timão se destaca e pode ser visto hoje como um dos melhores clubes do futebol feminino brasileiro. 

Campanha impecável na temporada

O começo do ano alvinegro foi frenético. A primeira competição que o Corinthians disputou na temporada foi o Brasileirão A1. Na primeira fase, as atletas alvinegras fizeram uma campanha impecável, terminando na frente com 42 pontos conquistados em 15 jogos, sendo 14 vitórias e apenas uma derrota. 

A liderança no nacional fez o Timão ser favorito ao título, principalmente por conta da diferença técnica em relação aos demais clubes do Brasileirão. O clube conseguiu chegar à final, mas no entanto não foi campeão. Como algoz: a Ferroviária. As equipes duelaram em dois jogos que terminaram empatados na final e nos pênaltis a Locomotiva se deu melhor.

O troco corintiano veio em âmbito continental. Em outubro, o Corinthians foi campeão da Copa Libertadores da América em cima da própria Ferroviária. O Timão derrotou a Locomotiva por 2 a 0, em Quito, no Equador, e venceu a competição pela segunda vez em sua história. A campanha foi impecável e o clube terminou o torneio de forma invicta, com cinco vitórias e apenas um empate. 

Além das duas finais disputadas, o Corinthians possui a chance de vencer mais um título no ano. No próximo sábado (16), o Timão vai encarar o São Paulo, na Arena Corinthians, pela final do Campeonato Paulista. Na ida, o Alvinegro venceu o Tricolor por 1 a 0 e agora tem a vantagem para decidir em casa. 

Visibilidade

Os títulos não vieram sem apoio. Seja em campo ou até mesmo pela internet, o Timão se preocupou em mostrar ao seus torcedores e torcedoras que o time feminino também merece ser apoiado tanto quanto o masculino. 

Ao decorrer do ano, o clube acompanhou de forma direta as atletas do elenco feminino, sempre atualizando os jogos e demais informações em suas redes sociais oficiais.

Grandes jogadoras 

Isto é fato: na campanha de 2019, diversas atletas do Corinthians se destacaram e foram essenciais para a os números, recordes e títulos conquistados. O bom ano do Timão favoreceu algumas jogadoras que, inclusive, acabaram sendo convocadas pela Seleção brasileira. Erika, Tamires e Millene, assim como Gabi Zanotti, presente na última lista da técnica Pia Sundhage, são exemplos de jogadoras que defenderam as cores verde e amarelo. 

A importância do trabalho solo 

Por muito tempo o Corinthians não foi somente o Corinthians quando o assunto era futebol feminino. Antigamente, o Timão tinha uma parceria com o Audax, prática comum em clubes que estão recém entrando na modalidade. Porém, o vínculo entre os dois acabou em 2017 e de lá para cá o clube se mostrou forte para manter e realizar de forma integral a gestão de seu time. 

Os bastidores do bom trabalho no Corinthians 

Um time bem treinado que tenha um bom desempenho não nasce se não houver uma boa estrutura e bons profissionais que fazem a qualidade do futebol acontecer. O Corinthians pode se gabar. Hoje, o clube prega uma filosofia que pode até mesmo ser exemplo para outros do Brasil quando o assunto é o futebol feminino. 

Por trás do bom desempenho corintiano no ano existem alguns fatores importantes que valem e muito a pena serem observados:

19 pessoas cuidam do futebol feminino – Na prática isso quer dizer que o clube disponibiliza médicos, preparadores, psicólogo, nutricionista e até ônibus próprio para as atletas. Além disso, a própria gestão de comunicação do time feminino do Timão é personalizada,contendo redes sociais próprias. 

Treinos em ‘casa’ e com estrutura básica – O Timão treina em casa, no mesmo local onde a base corintiana realiza os seus treinamentos, o CT Joaquim Grava. Junto a isso, o Parque São Jorge foi reformado e passou a ser a casa oficial do Corinthians. 

O Corinthians possui um projeto de base forte. Pensar no futuro é pensar em quem ainda pode surgir para o futebol. O Timão já pensa nisso. Hoje, o clube possui um time sub-17 comandado pela ex-jogadora vice-campeã do mundo em 2007, Daniela Alves. ‘

2020 seria o ano das glórias corintianas? 

A próxima temporada está batendo na porta. Ano que vem, o Timão terá no mínimo mais três competições onde deverá ser favorita: o Brasileirão A1, a Libertadores e o Paulistão. Além disso, o clube pode se dar bem na base. A partir deste ano, o Brasil começou a contar com o Brasileirão Sub-18. Essa poderá ser a chance da base corintiana fazer de 2020 um ano impecável, assim como o elenco principal em 2019.